domingo, 19 de julho de 2009

SOBRE LAMPIÃO DE SANDRA SANTOS

Vitalino nasceu em 10 de julho de 1909 e faleceu em 20 de janeiro de 1963, acometido de varíola. Teve 18 filhos e, destes, somente 5 viveram até a idade adulta. Amaro Vitalino (1934), Manuel Vitalino (1935), Maria Pereira dos Santos (1938), Severino Vitalino (1940) que assinou durante muito tempo seus trabalhos como Vitalino Filho (nome de fantasia), e Antonio Vitalino (1943).

A família Vitalino está representada, hoje em dia, por filhos e netos. Através do artesanato "Mãos de Vitalino" , peças produzidas pelos parentes, e alguns de seus seguidores, podem ser adquiridas através de seu neto Vitalino Pereira dos Santos Neto: rua Mestre Vitalino 644-Alto do Moura, CEP 55000-000, telefone (81) 3722-0397 ou pelo celular 9982-4762.

Existe um acervo significativo de obras em museus do Rio de Janeiro, Recife, Caruaru e Alto do Moura.
No Rio de Janeiro-RJ, encontram-se peças de Mestre Vitalino e de seus seguidores no Museu de Folclore Edison Carneiro , Rua do Catete 179-Catete, no Museu da Chácara do Céu , Rua Murtinho Nobre 93-Santa Teresa, no Museu Nacional de Belas Artes, Av Rio Branco 199-Centro e na Casa do Pontal-Museu de Arte Popular Brasileira, Estrada do Pontal 3295-Recreio dos Bandeirantes.
No Recife ,no Museu do Homem do Nordeste, na Av 17 de Agosto 2187-Casa Forte.
Em Caruaru, no Museu do Barro, também conhecido como Espaço Zé Caboclo, há em exposição uma mostra bastante significativa da obra dos ceramistas locais - Praça Cel José de Vasconcellos 100.


No Alto do Moura funciona a Casa-Museu de Mestre Vitalino, administrado pelo seu filho Severino, instalado na antiga casa, construída em 1959, onde o mais famoso “bonequeiro” viveu, trabalhou e morreu. No local estão expostos objetos
de uso pessoal do artista, suas ferramentas de trabalho, móveis e utensílios, e fotos retratando sua trajetória.
No quintal, permanece o rústico forno a lenha circular, sem chaminé, em que fazia suas queimas, foto acima.
Contato: (81) 3725-0805

Postar um comentário