segunda-feira, 18 de outubro de 2010

OS NONATOS SEU CORPO É MEU PECADO


Os Nonatos

Composição: Raimundo Nonato e Nonato Costa
Você passeia atraindo olhares
Na terra, nos ares, no campo e na rua
Seu andar sexy desperta desejos
Imagine os beijos desta boca sua
Seus seios rígidos, agudos e plenos
Moldados, pequenos, excitam olhadas
Se você cruza suas pernas ternas
Deixa as minhas pernas desassossegadas

Refrão
Se seu corpo é um pecado perfeito
Como é que eu vou pro céu desse jeito?

Seus olhos falam mais que a sua boca
E minha visão louca sempre os ouviu
Ao que se sabe a sua voz arguta
Seduz mais que a fruta que Deus proibiu
Quem projetou a sua anatomia
Pôs tanta harmonia quanto conteúdo
A sua roupa enlouquece a gente
É tão transparente que dá pra ver tudo

Refrão
Se seu corpo é um pecado perfeito
Como é que eu vou pro céu desse jeito?

Na passarela do meu coração
Sua sedução segue alentos passos
A carne é fraca, eu não me domino
Pareço um menino querendo seus braços
Seu rebolado não tem artifício
É mero exercício que a beleza exibe
Temo a balança do Santo Miguel
Tento ser fiel mas você proíbe

Refrão
Se seu corpo é um pecado perfeito
Como é que eu vou pro céu desse jeito?

Sempre que avisto o seu corpo esguio
Eu me arrepio da cabeça aos pés
Avaliando seu aspecto meigo
Até mesmo um leigo lhe daria um dez
A sua pele tem aquele bronze
Que o sol das onze traz nos raios seus
Você me toca sem tocar em mim
Vá ser linda assim no harém de Deus

Refrão
Se seu corpo é um pecado perfeito
Como é que eu vou pro céu desse jeito?
Postar um comentário