terça-feira, 22 de abril de 2014

Açude Coremas Mãe D´Água tem menor volume de água de sua história

Açude Coremas Mãe D´Água tem menor volume de água de sua história


açude-coremasCom o volume de água acumulado em 273 milhões 664 mil 978 metros cúbicos de água, o açude Coremas Mãe D´Água atingiu no levantamento desta terça-feira, 11, por parte da Agencia Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, AESA, o menor volume de toda a história do manancial.
Há quase um mês, o manancial não registra aumento em sua capacidade hídrica, fato que aconteceu pela última vez em 18 de janeiro, quando choveu 120 milímetros na cidade de Coremas, e o maior açude da Paraíba teve uma elevação de 12 centímetros em sua lâmina de água.
Do total acumulado, 132 milhões 188 mil 901 metros cúbicos estão no reservatório de Coremas, que teve a sua capacidade reduzida para pouco mais de 591 milhões 646 mil metros cúbicos.
Outros 141 milhões 476 mil 978 metros cúbicos de água estão no reservatório de Mãe D´Água, que teve sua capacidade reduzida em mais de 70 milhões de metros cúbicos e comporta atualmente pouco mais de 567 milhões 999 mil metros cúbicos, segundo a AESA.
Embora estejam com as águas separadas, os dois reservatórios estando cheios, comportam juntos, o quantitativo de 1 bilhão 159 milhões 645 mil 358 metros cúbicos de água.
A capacidade atual já preocupa as autoridades do estado, pois representa apenas 23,59% do volume total do manancial, próximo a margem de segurança para o estado que é de 20% do volume total.
Dos 123 açudes monitorados pela AESA, 35 deles estão em situação considerada crítica, com menos de 5% de sua capacidade, sendo que alguns já secaram totalmente e outros 29 açudes estão em observação, com capacidade entre 5 e 20% do seu volume total.
Entre os 59 açudes com capacidade atual superior a 20% do seu volume, 16 deles estão com menos de 30%, e poderão chegar ao estado de observação em no máximo três meses, incluindo o açude de Boqueirão, responsável pelo abastecimento da cidade de Campina Grande e parte dos municípios da região da Borborema.
Fonte: sertão.com.br

Postar um comentário