quinta-feira, 5 de novembro de 2009

ANTÔNIO ALVES DE OLIVEIRA POETA , SONETO QUEM FOMOS E QUEM SOMOS

SONETO ENVIADO PARA JONAS BEZERRA, FALANDO DO TEMPO QUE CANTEI COM CHICO ALVES DE IGUATU. TÍTULO: QUEM FOMOS E QUEM SOMOS

JONAS MEU POETA, CONHEÇO SEU PAI

JÁ FOI MINHA DUPLA NO INÍCIO DA ARTE

CANTAMOS NO RÁDIO, BAR, POR TODA PARTE

AONDE UM POETA INSPIRADO VAI

CAFÉ DA MANHÃ, ALMOÇO A LA CARTE

NUM BOM RESTAURANTE, QUE O POVO ENTRA E SAI

CANTAMOS SEXTILHAS, QUADRÃO, VOCÊ CAI

CADA UM QUERENDO SER MAIS BALUARTE

MÁS PASSOU O TEMPO, CHEGOU A IDADE

RESTA-ME SÓ LEMBRANÇA, SINTO SÓ SAUDADE

DAS NOSSAS CANTIGAS, DOS NOSSOS ASSUNTOS...

EU HOJE ESTOU VENDO, SURGIR NOVO BRILHO

A FAMA DO PAI PASSOU PARA O FILHO

E NÓS TÃO DISTANTES, SEM CANTARMOS JUNTOS...

AUTOR: ANTONIO ALVES DE IGUATU.

SÃO PAULO, 12/03/2008.

SONETO SOBRE FERNANDO PESSÔA:

FERNANDO ANTONIO NOGUEIRA PESSÔA

POETA ESCRITOR, GRANDE MENSAGEIRO

COM “ ODE MARÍTIMA “ E “ O MARINHEIRO “

ÊSSE PORTUGUÊS NASCIDO EM LISBÔA

FÊZ A SUA OBRA TÃO DIGNA E TÃO BÔA

TEVE PARCERIA COM ALBERTO CAEIRO

“ ODE TRIUNFAL “ LINDO E PIONEIRO

SEU ESOTERISMO NIMGUÉM CORTA A PRÔA

COM ÁLVARO DE CAMPOS E RICARDO REIS

E “ PITHALAMIUN “ ESCREVEU EM INGLÊS

POIS DESSE IDIOMA CONHECIA A QUÍMICA

ANDOU PARA O LADO SENSACIONISMO

FALOU DO CUBISMO E DO FUTURISMO

EM “ CHUVA OBLÍQUA “ POESIA ERTONÍMICA

ANTÔNIO ALVES DE OLIVEIRA

Postar um comentário