sábado, 26 de dezembro de 2009

OS NONATOS Meu bem meu mal

Meu bem meu mal

Os Nonatos

Composição: Raimundo Nonato e Nonato Costa

As vezes no fundo dos beijos
as queixas são um balde d'água
não sei se é maldição ou bênção
só sei que dá saudade e mágoa

Em público tudo é proibido
A sós a gente é liberal
sem antes separar dois pares
a gente não vira um casal

Parece um carma em meu destino
o diabo desse amor divino
Parece um carma em meu destino
o diabo desse amor divino

Em meio a pesadelo e sonho
a gente vive errado e certo
na ânsia de querer tá junto
no risco de ser descoberto

Em tese concordar é fácil
difícil é aceitar na boa
que a boca que eu beijo de dia
a noite beija outra pessoa

Parece um carma em meu destino
o diabo desse amor divino
Parece um carma em meu destino
o diabo desse amor divino

Tememos que alguém com mais sorte
nos flagre num dia de azar
e a gente vai pagar a pena
do crime de se apaixonar

Meu bem meu mal ao mesmo tempo
o mal dos outros nos faz bem
quem casa procurando um caso
se perde quando encontra alguém

Parece um carma em meu destino
o diabo desse amor divino
Parece um carma em meu destino
o diabo desse amor divino

Postar um comentário