domingo, 6 de março de 2011

DOMINGUINHOS BIOGRAFIA

Postado por Ivan Maurício em 09/01/2008 00:56

DOMINGUINHOS (1)

José Domingos de Moraes, Dominguinhos, nascido em Garanhuns, PE, em 1941, começou a tocar e compor aos 8 anos, primeiramente com sua sanfoninha de 8 baixos nas feiras livres de Pernambuco para logo em seguida se profissionalizar com a de 48, 80 e 120 baixos.

Em 1950, conheceu Luiz Gonzaga que o convidou a vir ao Rio de Janeiro, o que fez com 13 anos, em 1954, juntamente com seu pai e seus dois irmãos, ambos músicos. Ao se encontrar novamente com seu padrinho musical - Luiz Gonzaga, recebeu deste uma sanfona de presente e passou a tocar, fazer shows, participar das viagens e gravações de seus discos, enfim deste momento em diante passou a fazer parte da vida de Luiz Gonzaga, chegando a ser conhecido como seu herdeiro musical.


Teve uma vida artística bastante diversificada tocando em boites, dances, gafieiras, "inferninhos", Rádio Nacional, Mairinque Veiga, Rádio Mauá, Rádio Mundial, Rádio Globo, Rádio Tamoio, Rádio Tupi. Acompanhou de perto todos os movimentos da Bossa Nova, Jovem Guarda, Tropicália, etc. Em 1964 gravou o primeiro LP na pequena gravadora Canta Galo de Pedro Sertanejo, pioneiro do Forró em São Paulo, pai de Oswaldinho do Acorden.


Hoje, tem seu estilo próprio e muita personalidade. No entanto, quando puxa o fole e canta, não tem como a gente não lembrar do Gonzagão, que morreu em agosto de 1989. Existe uma natural semelhança, positiva, na linha musical dos dois - evidentemente, cada um com suas peculiaridades.


Como autor tem gravado com quase todos os nomes da MPB. Tendo canções conhecidas em âmbito nacional como: Eu só quero um xodó (Dominguinhos / Anastácia), grande sucesso de Gilberto Gil; Gostoso Demais (Dominguinhos / Nando Cordel) com Maria Betânia; Lamento Sertanejo (Dominguinhos / Gilberto Gil); Abri a porta (Dominguinhos / Gilberto Gil); De volta pro aconchego (Dominguinhos / Nando Cordel) sucesso com Elba Ramalho; Isso aqui ta bom demais (Dominguinhos / Nando Cordel); Tantas palavras (Dominguinhos / Chico Buarque); Tenho sede (Dominguinhos / Anastácia). Vários sucessos em parceria com Anastácia, Fausto Nilo, Climério, Clodô e Clésio, Abel Silva. Viagens ao exterior, temporadas no teatro Cistina em Roma com Gilberto Gil; show Canta Brasil com Toquinho, etc. Sendo sem dúvida um dos grandes expoentes do acordeom no Brasil e com um trabalho excepcional e da mais alta qualidade na música regional do Brasil.


Site

www.dominguinhos.art.br
Postar um comentário