domingo, 18 de outubro de 2009

INDENTIDADE ( OS NONATOS)

É eu bem que estava calma em meu lugar
você apareceu com aquele olhar
e feito presa fácil me fisgou
eu cai em sua lábia
e dei carinho
você encontrou tudo arrumadinho,
mas como um furacão desarrumou.
E agora com essa paixão forte
estou tão fraco
vou ter que recolar caco por caco
fazer por mim o bem que ninguém fez
dinovo eu mando o coração ouvir à ordem,
fazer uma faxina na desordem
pra por a vida em ordem outra vez.
Sei que não programei pra ser seu dono
pra ganhar angustia e perder sono
e ver nas mãos de outro o que foi meu.
Eu ando bagunçado e não assumo
depois que seu amor tomou um rumo
ninguém esta mais sem rumo do que eu....

AUTORES OS NOANTOS
Postar um comentário