domingo, 17 de julho de 2011

Alagoas e Paraíba reinventam culinária nordestina

A Região Nordeste é rica em variedades de frutas e carnes. O Festival de Gastronomia Brasil Sabor é um grande incentivador da criatividade de cozinheiros, chefs e donos de restaurantes e bares da região. Pratos tradicionais são reinventados e inovados Os clientes da casa estão provando e aprovando a combinação, nunca experimentada antes.
Novas propostas também passam pelo crivo do exigente público, que adora experimentar novidades e receitas diferentes, audaciosas e saborosas. Em João Pessoa (PB), por exemplo, o restaurante A Cabana do Possidônio inovou ao criar o prato Avestruz ao molho de jabuticaba. Os clientes da casa provam e aprovam a combinação.

Já em Alagoas, a tradicional Buchada de bode foi inspiração para um prato inédito, feito à base de peixe. A Buchada de frutos do mar foi elaborada pela equipe do restaurante Bodega do Sertão, de Maceió, e também faz sucesso na temporada gastronômica nacional.

O Festival Brasil Sabor 2007 acontece em 25 estados e no Distrito Federal. O evento teve início no dia 19 de abril e prossegue até 21 de maio. Até lá, amantes da boa culinária têm a chance de experimentar sabores, temperos e propostas absolutamente inéditas, brasileiras e inovadoras em cerca de 1,5 mil restaurantes das capitais e interior.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Ministério do Turismo e Sebrae Nacional são os realizadores e parceiros do Brasil Sabor. O objetivo do evento é estimular o desenvolvimento e o aprimoramento da gastronomia brasileira para ser somada como atrativo nos diversos destinos turísticos do País.

A tradicional Buchada de bode, prato típico nordestino, é feita com trouxinhas contendo sarapatel (miúdos de bode) que são costuradas uma a uma. “Não foi fácil até chegar à Buchada de frutos do mar”, diz Juliana Lima, nutricionista do restaurante Bodega do Sertão da casa. “Como não havia jeito de costurar o estômago de peixe, pesquisamos o couro de várias espécies para adequar a receita”, explica.

Foi preciso investir tempo e dinheiro para alcançar a receita final do prato, segundo Juliana. A espécie do peixe, que fornece o couro para as trouxinhas de frutos do mar é segredo do restaurante, diz a nutricionista.

Peixe, camarão e polvo recheiam os buchos (trouxinhas de couro de peixe). Como acompanhamento, Juliana sugere apenas o arroz branco. “O prato é trabalhoso. Os clientes estão adorando tanto pela criatividade do prato, quanto pelo sabor”, afirma Juliana. A Bodega do Sertão fica próximo à praia Jatiúca em Maceió.@@@Na Paraíba

A Codorna campinense está arrancando suspiros da clientela do Boteco Bar e Restaurante em Campina Grande (PB). A criação do prato é de um dos sócios dessa rede, que conta com casas em Aracaju, Belém, Fortaleza, Recife e Teresina. Roberto Dias se define como um “chef sem título”, com bom humor. “Não tenho curso de gastronomia, mas faço de tudo”, diz ele.

A codorna é uma ave típica do Nordeste, informa ele. “O segredo da receita está em cozinhar a ave até a carne soltar dos ossos”, revela o empresário e cozinheiro. Separa-se o caldo da codorna. Refoga-se a carne bem cozida no azeite, cebola, alho, tomate e sal a gosto. Depois é acrescentado o caldo, shoyo e creme de leite fresco. Apenas coxa e peito da codorna são utilizados, avisa Roberto.

Para acompanhar a Codorna campinense, um risoto especial de arroz com creme de queijo, nozes e maçã, chega embrulhado numa trouxinha de acelga no prato. Por último, um molho quatro queijos dá um último toque, transformando o prato criado por Roberto numa tentação irresistível.

A culinária nordestina sai ganhando no festival Brasil Sabor, pois é uma oportunidade para apostar em receitas inéditas, diz ele. “Esse é mais um prato com ave nordestina”, observa. No Nordeste, outro prato que se destaca é a Avestruz ao molho de jabuticaba, do restaurante A Cabana do Possidônio de João Pessoa (PB). “A gente queria algo diferente, que valorizasse a nossa região”, explica Edílson Sobreira Barbosa, dono do restaurante. A jabuticaba foi escolhida por ser a fruta, cuja safra ocorre nos meses de abril e maio no Nnordeste. A chef Edegleide Florentino foi a autora do prato.

“Nossas frutas podem ser adequadas à gastronomia, gerando pratos inéditos”, argumenta Edílson. Há produtores de avestruz próximos a João Pessoa e o restaurante fez parceria com alguns para comprar o produto a bom preço. “Avestruz e jabuticaba combinam muito bem”, avisa. A receita está disponível no site do festival Brasil Sabor, lembra o dono do restaurante (www.brasilsabor.com.br).

A Cabana do Possidônio trabalha no sistema sefl-service com gastronomia refinada, onde salmão, bacalhau e picanha argentina são servidos diariamente. Diante da aprovação da clientela a Avestruz ao molho de jabuticaba vai entrar definitivamente no cardápio do restaurante, segundo Edílson. A tendência de misturar frutas à carnes de aves e peixes veio para ficar, de acordo com ele. O próximo prato que o restaurante de Edílson vai emplacar será Tilápia ao molho de cajá.(Vanessa Brito / Agência Sebrae)
Postar um comentário